Via Navegável

O rio Douro é um dos cursos fluviais mais emblemáticos de toda a Europa. Tem a virtude, como nenhum outro, de banhar ou passar próximo de locais classificados como Património Mundial da UNESCO (Salamanca, em Espanha, gravuras rupestres de Vila Nova de Foz Côa, Porto e Douro Vinhateiro).


Em Portugal, a via navegável do Douro, dispõe de 208km, desde o Oceano Atlântico até à fronteira Espanhola de Barca D’Alva, com um desnível de 125m vencido por  5 eclusas de navegação (de 13 a 35 m).
Considerado uma via navegável com características internacionais e modernas, aberta, em toda a sua extensão, a embarcações de recreio de todo o tipo, excetuando veleiros com mais de 7.20m de mastro.
As dimensões máximas das embarcações permitidas nas eclusas: comprimento 83m; boca 11,4 m; calado 3,8m; calado aéreo 7,5m.
Restrições a montante do Pinhão, devido ao estrangulamento do canal: comprimento 80m; calado 2m.


O canal de navegação está balizado com bóias de sinalização, nas cores regulamentares e ao longo da via existem cerca de 60 cais fluviais que permitem acolher este tipo de embarcações. Para além da sua beleza natural, o Douro proporciona a prática de desportos fluviais, nomeadamente o remo, a vela, a canoagem e também a motonáutica.

 

Largura

O canal de navegação, balizado onde necessário com bóias, verdes na margem esquerda e vermelhas na margem direita, apresenta a seguinte largura mínima:

  • Em leito rochoso: 40m
  • Em leito aluvionar: 60m
Profundidade

O canal de Navegação permite, presentemente, as seguintes profundidades mínimas:

  • 4,20m do mar até ao Pinhão e do Pocinho até Barca d’Alva
  • 2,00m do Pinhão até à barragem do Pocinho (no entanto existem troços onde o valor é superior)
Desnível

O desnível de 125 m que o rio apresenta entre o mar e a Barca d’Alva é vencido por 5 eclusas que têm todas a mesma largura (12,10 m), um comprimento ao longo do eixo longitudinal que se situa entre os 86,00 e os 92,00 m. Considera-se que um navio de 83,00 m pode utilizar todas as eclusas do Douro e que será possível a circulação de navios mais compridos em algumas delas. No entanto a passagem desses navios depende da autorização prévia da APDL – Via Navegável do Douro.
Com um litro de combustível ou o seu equivalente em electricidade transporta-se a 1 km:

  • De barco: 100 toneladas
  • Em comboio: 67 toneladas
  • Em camião: 20 toneladas
Vantagens da Navegação Fluvial

Um navio Fluvio-Marítimo pode transportar o equivalente a:

  • 100 camiões de 25 toneladas.
  • 11 composições de 11 vagões de 20 toneladas.

O custo de transporte de Sardoura para um porto do Norte da Europa por via FLUVIO-MARÍTIMA é cerca de 1/5 do efectuado por via rodoviária.
A via navegável contribui para a protecção da natureza.
Menor consumo de combustível por tonelada transportada.
Menos ruidosa.
Redução de tráfego rodoviário.

(roteiro de Navegação) link

 

"Desde tempos imemoriais que o Douro constitui um meio importante de comunicação e de transporte dos produtos da região. Esta importância está patente na criação de um barco com características adequadas ao rio Douro e ao transporte de pipas de vinho – o rabelo. Atualmente, o transporte de mercadorias na Via Navegável do Douro processa-se recorrendo a navios fluviomarítimos até 2.500 toneladas."

Por resolução do Conselho de Ministros n.º 190/80, de 20 de Maio, foi nomeado como coordenador do projecto da navegabilidade o Eng. Daniel Pinto da Silva. O Decreto-Lei n.º 127/85, de 26 de Abril, criou o GND e dotou-o de uma comissão instaladora. O despacho conjunto da presidência do Conselho de Ministros e do Ministério das Obras Públicas, Transporte e Comunicações a 4 de Novembro de 1988, publicado no Diário da República n.º 265 de 16 de Maio de 1988, 2ª série, nomeou a sua comissão directiva. O GND superintendeu os assuntos da navegação no Douro até à sua extinção pelo Decreto-Lei n.º 45/94, de 22 de Fevereiro.

 

Localização

Coordenadas: 41º 04´40.29’’N (Latitude) – 008º 17’ 17.04’’ W (Longitude)
Albufeira de Crestuma, Km 48,00 e margem esquerda da Via Navegável do Douro
Freguesia de Santa Maria de Sardoura, Concelho de Castelo de Paiva, Distrito de Aveiro

 

Concessionário

Gralpe, Lda.
Estrada Nacional 107, n.º 4170, Sala 3a, Apartado 5087
4456-901 Perafita

Tel: 229 984 200
Fax: 229 984 209

http://www.gralpe.pt/

Acessibilidades

  • Marítima
    • De Sardoura ao mar: Distância – 26,6 milhas
    • Eclusas: 1 eclusa (Crestuma/Lever). Dimensões máximas de embarcações a eclusar: 89,00m de comprimento,11,40m de boca e calado máximo de 3,80m.
    • Canal de Navegação: Sinalizado com marcas laterais com reflectores para radar. Calado máximo permitido: 3,80m.
  • Terrestre
    • Acessos Rodoviários: EN 222 e EN 108; Auto-estrada A4 a 13km.

Cargas movimentadas

Granito e outros.

Terminais

Permite a acostagem de navios com 89,00m de comprimento e 3,80m de calado.

Outras infraestruturas

Edifício administrativo e edifício de apoio

Plataforma de Carga

Comprimento: 240m; Largura: 50m; Cargas máximas: 16 KN/m2.
Muro-cais acostável: Comprimento com 160m. Coroamento: 3m acima do nível médio de exploração da albufeira de Crestuma-Lever.

Terrapleno de Apoio

8.900m2 de área.

Equipamento portuário

Guindaste: Grua – carga 24ton. a 15m. Equipamento diverso para movimentação e carregamento de mercadorias.

 

 

Localização

Coordenadas: 41º 09´33.22’’N (Latitude) – 007º 47’ 46.64’’ W (Longitude)
Albufeira de Carrapatelo, Km 100,00 e margem esquerda da Via Navegável do Douro
Freguesia de Cambres, Concelho de Lamego, Distrito de Viseu

 

Concessionário

Não existe

 

Acessibilidades
  • Marítima
    • Porto de Régua-Lamego ao mar: Distância – 55 milhas
    • Eclusas: 2 eclusas (Crestuma/Lever e Carrapatelo). Dimensões máximas de embarcações a eclusar: 87,00m de comprimento, 11,40m de boca e calado máximo de 3,80m.
    • Canal de Navegação: Sinalizado com marcas laterais com reflectores para radar. Calado máximo permitido: 3,80m.
  • Terrestre
    • Acessos Rodoviários: EN 108, EN 222 e auto-estrada A24.

 

Cargas movimentadas

Granito e outros

 

Terminais

Permite a acostagem de navios com 87,00m de comprimento e 3,80m de calado.

 

Outras infraestruturas

Armazém.

 

Plataforma de Carga

Comprimento: 180 m; Largura: 25m; Cargas máximas: 16 KN/m2.
Muro-cais acostável: Comprimento com 180m. Coroamento: 2m acima do nível médio de exploração da albufeira de Carrapatelo.

 

Terrapleno de Apoio

6,5ha de área.

 

Equipamento portuário

Não tem.

 

 

 

Localização

Coordenadas: 41º 06´60.20’’N (Latitude) – 008º 27’ 85.21’’ W (Longitude)
Albufeira de Crestuma, Km 48,50 e margem direita da Via Navegável do Douro
Freguesia de Várzea do Douro, Concelho de Marco de Canaveses, Distrito do Porto

 

Concessionário

Várzeaportos, S.A.
Penigotas
4575-443 Várzea do Douro

Tel: 255 616 115
Fax: 255 614 087

http://www.varzeaportos.pt/

 

Acessibilidades
  • Marítima
    • De Várzea ao mar: Distância – 28 milhas
    • Eclusas: 1 eclusa (Crestuma/Lever). Dimensões máximas de embarcações a eclusar: 89,00m de comprimento, 11,40m de boca e calado máximo de 3,80m.
    • Canal de Navegação: Sinalizado com marcas laterais com reflectores para radar. Calado máximo permitido: 3,80m.
  • Terrestre
    • Acessos Rodoviários: EN 108

 

Cargas movimentadas

Granito e outros

 

Terminais

Permite a acostagem de navios com 89,00m de comprimento e 3,80m de calado.

 

Outras infraestruturas

Edifício administrativo e edifício de apoio

 

Plataforma de Carga

Comprimento: 140m; Largura: 52m; Cargas máximas: 16 KN/m2.
Muro-cais acostável: Comprimento com 140m. Coroamento: 3m acima do nível médio de exploração da albufeira de Crestuma-Lever.

 

Terrapleno de Apoio

1,65ha de área

 

Equipamento portuário

Guindaste: Grua – carga 80t e 40t. Equipamento diverso para movimentação e carregamento de mercadorias.

 

 

A via navegável do Douro está aberta, em toda a sua extensão, a embarcações de recreio de todo o tipo, exceptuando veleiros com mais de 7.20m de mastro. O canal de navegação está balizado com bóias de sinalização, nas cores regulamentares e ao longo da via existem cerca de 50 cais fluviais que permitem acolher este tipo de embarcações.

A passagem das eclusas de navegação está sujeita a marcação prévia no Balcão Virtual da APDL.

 

Procedimentos

1. Registo no Portal RIS Douro (Douro.apdl.pt)

  • Efetuar login com as suas credenciais recebidas

Se é um novo utilizador, pode solicitar a sua senha de acesso na área “Área Privada”

Registar.

Preencher o primeiro formulário de adesão com o seu nome e e-mail, nos termos que lhe são solicitados, sendo posteriormente enviada um notificação para o e-mail indicado para que possa efetuar a fiabilização de e-mail, por correio eletrónico, com:
. Nome:
. Nome Login:
. Link de acesso para completar o registo.
. Condições de acesso.

Após receber o e-mail, deverá aceder ao link disponibilizado e preencher o formulário de adesão com os seus dados pessoais, nos termos que lhe são solicitados.
Se a entidade associada ao seu utilizador já se encontrar registada no portal, o registo ficará pendente de aprovação do utilizador responsável pela manutenção da mesma.

Após o registo e aprovação (se aplicável) do utilizador, é disponibilizado automaticamente uma notificação por SMS, com o código de acesso ao Balcão Virtual da APDL.

 

2. Cadastrar / Partilhar Embarcações

  • Para efetuar o registo de uma nova embarcação, o utilizador, deverá aceder ao seu perfil, e no separador “Embarcações”, criar a respetiva embarcação.

. Após a submissão do registo da nova embarcação, este ficará pendente de aprovação por parte do Centro de Controlo da VND.

. Após a aprovação da embarcação o utilizador receberá uma notificação, com a indicação da aprovação, ou não, da embarcação. Caso seja aprovada, o utilizador poderá então solicitar pedidos de eclusagem.

. Para efetuar a partilha de uma embarcação com outra entidade, o utilizador, deverá aceder ao seu perfil, e no separador “Embarcações”, selecionar para partilhar a embarcação pretendida.

Chama-se a atenção que não foi possível migrar o cadastro antigo de registo na via navegável do douro, pelo que todas as embarcações terão de ser inseridos.


3. Criar o pedido de eclusagem

Na área “RIS Douro”, selecionar a opção “Pedido de eclusagem”:

  • Na 1ª fase, deverá indicar os dados da viagem:

. Cais de origem e Cais de destino
. Além dos campos assinalados como obrigatórios (Data, Albufeira, Cais, Localização), deverá indicar o KM ou as coordenadas de Georreferenciação (latitude longitude geográfica no formato DMS).
. Embarcação: todos os campos são de preenchimento obrigatório.

  • Na 2ª fase, deverá indicar os dados da eclusagem:

Deverá criar um registo de eclusagem, para cada eclusa que pretender fazer.
Para cada registo, deverá indicar:
. Eclusa
. Tipo de Movimento: Subida ou Descida
. Extraordinária: Não ou Sim
. Tipo Eclusagem: Comum ou Isolada
. Data e Hora: aqui serão disponibilizados pelo sistema apenas os horários disponíveis.

  • Na 3ª fase, é relativo ao pagamento do pedido.

. Valor a pagar - O sistema calcula o valor a pagar e este será disponibilizado no campo “Valor a pagar”.

. Pagamento - efetuar o pagamento. Ver instruções:

Na área inferior do ecrã encontra os dados para efetuar o pagamento em terminais ATM do Multibanco ou em qualquer instituição bancária, por transferência.

. Anexar Comprovativo - Após efetuado o pagamento, deverá submeter o comprovativo de pagamento, neste ecrã no campo onde é indicado “Comprovativo de Pagamento”.

. Submeter Pedido - Após ter completado o registo do pedido deverá fazer “Submeter”.

. Resposta - O pedido será rececionado pela equipa do Serviço de Atendimento Online da APDL. Será analisado e respondido.

 

A resposta ao pedido poderá ser enviada na sua totalidade, ou parcialmente, no caso de haver mais do que uma eclusa.
O utilizador que efetua o pedido de eclusagem, irá receber uma notificação relativamente à(s) resposta(s) do pedido.

 

 

Nos termos da Portaria n.º 440/99 (2ª série), de 28 de Abril, a circulação de embarcações de recreio está sujeita ao pagamento de uma taxa, que é devida sempre que uma embarcação utilize uma eclusa, com os seguintes valores:

  • Para as embarcações até 6 m de comprimento a taxa é de €6,14 c/IVA (€4,99 s/IVA);
  • Para as embarcações com comprimento superior a 6 m e igual ou inferior a 12 m a taxa é de €12,28 c/IVA (€9,98 s/IVA);
  • Para as embarcações com mais de 12 m de comprimento a taxa é de €24,54 c/IVA (€19,95 s/IVA).

A taxa a pagar por uma eclusagem extraordinária tem um agravamento de €122,70 c/IVA (€99,76 s/IVA).





Pocinho

As terras vermelhas de Junqueiro O chão é de ferro, vermelho como o sangue de quem o trabalha; a natureza selvagem inquieta os olhares, colados à pele das pedras onde ficou a mensagem dos homens de há 20.000 anos - a Arte Rupestre do Côa. Entretanto, as oliveiras guardiãs do tempo e o branco cântico das amendoeiras - sorrisos de gente pobre, sob o olhar do poeta Junqueiro..

Barragem Jusante: Pocinho Km: 180,5
Barragem Montante: -- Km: 0

Valeira

O território das garças É a chegada ao outro Douro, onde os ruídos do silêncio tomam conta de nós, enquanto as sombras das escarpas nos abraçam; as águias guardam-nos a passagem do cachão, onde o rio engoliu o barão que lhe desenhou as manhas - Joseph James Forrester. Entretanto, as Graças que, olhos nos olhos, nos impõem o repouso e a serenidade deste seu território.

Barragem Jusante: Valeira Km: 144,8
Barragem Montante: Pocinho Km: 180,5

Régua

O Douro das Quintas Estão ao redor das casas que fizeram a história, as vinhas que se espreguiçam nas águas; são corpos desnudados cobertos pelas uvas que nascem das pedras - chãos mastigados pelo homem - para dar ao mundo a ambrósia dos deuses com sabor a "sol engarrafado". O rio é a serpente de luz sob o olhar de Miguel Torga, onde mergulham os aromas escorrentes do mosto, da esteva e do rosmaninho; a história escreve-se sobre a transparência das águas, em parágrafos interrompidos pela quilha do barco ou pelo silvo do comboio do tempo.

Barragem Jusante: Bagaúste Km: 105
Barragem Montante: Valeira Km: 144,8

Carrapatelo

O país vinhateiro O granito passa o testemunho ao xisto, as serras vistas de Torres pelo monóculo de Eça passam a ser montes, e cobrem-se de vinhedos. Esta é, também, a "Terra Ingrata" de João de Araújo Correia, berço antigo de barqueiros e marinheiros, de barcas e de Rabelos, guardados pelo olhar das enxadas ou pelas cerejeiras em flor.

Barragem Jusante: Carrapatelo Km: 65
Barragem Montante: Bagaúste Km: 105

Crestuma

O encontro dos rios A terra dos Carvoeiros, cisnes negros que outrora desciam ao Porto carregados de calor e aconchego; ao seu encontro sobem as lampreias para o festim, enquanto à superfície, o leito vai aparecendo a cada curva entre molduras de granito, onde nascem as populações que oferecem as vidas ao rio.

Barragem Jusante: Crestuma Lever Km: 21,7
Barragem Montante: Carrapatelo Km: 65

Estuário

O Reino das gaivotas. Depois do abraço do casaria da Ribeira dos poetas e dos pintores, há ainda gaivotas por debaixo das pontes - de onde acenam as palavras de Eugénio de Andrade - que vêm despedir-se dos barcos em nome do mar, e poisar no areínho o hálito salgado que se dissolve no rio.

Barragem Jusante: -- Km: 0
Barragem Montante: Crestuma Lever Km: 21,7













Crestuma   

Data Inicio: 01/01/2017 00:00:00 Data Fim:
Latitude: 41° 4'15.87"N Longitude: 8°29'10.67"W

Barragem no Rio Douro, com 85 m de altura, inaugurada em 1985, entre as margens dos concelhos de Vila Nova de Gaia e de Gondomar. Esta barragem inclui uma eclusa com 13,9m de desnivel que permite a passagem de cruzeiros e outras embarcações no percurso Gaia - Barca de Alva/Vega Terron

Caracteristicas
Barragem: Crestuma Km: 21,7 Margem: Esquerda
Largura: 11,4 Comprimento: 89 Calado Aereo: 8,5

Condicionamentos
Subida: Descida: Eclusagem:

Carrapatelo   

Data Inicio: 01/01/2017 00:00:00 Data Fim:
Latitude: 41° 5'10.73"N Longitude: 8° 7'57.65"W

Barragem localizada no Rio Douro com 57m de altura, inaugurada em 1972. Esta barragem inclui uma eclusa com 35m de desnivel que permite a passagem de cruzeiros e outras embarcações no percurso Gaia - Barca de Alva/Vega Terron

Caracteristicas
Barragem: Carrapatelo Km: 65 Margem: Direita
Largura: 11,4 Comprimento: 87 Calado Aereo:

Condicionamentos
Subida: Descida: Eclusagem:

Régua   

Data Inicio: 01/01/2017 00:00:00 Data Fim:
Latitude: 41° 8'42.53"N Longitude: 7°44'27.03"W

Barragem no rio Douro com 85 metros de altura, inaugurada em 1973 e enquadrada pela imponente paisagem de vinhedos. As espécies piscícolas mais comuns são o barbo, a boga, a carpa e o escalo. Possui cais e rampas de acesso para a utilização de barcos a motor e práticas desportivas condicionadas (pesca e surf). Esta barragem inclui uma eclusa com 28,5 metros de desnível que permite a passagem de cruzeiros e outras embarcações no percurso Gaia - Barca de Alva/Vega Térron.

Caracteristicas
Barragem: Régua Km: 105 Margem: Esquerda
Largura: 11,4 Comprimento: 87 Calado Aereo:

Condicionamentos
Subida: Descida: Eclusagem:

Valeira   

Data Inicio: 01/01/2017 00:00:00 Data Fim:
Latitude: 41° 9'39.46"N Longitude: 7°22'35.41"W

Barragem no rio Douro com 48m de altura, inaugurada em 1976, a jusante do Cachão da Valeira, cerca de 6km a montante do Rio Tua. Esta barragem inclui uma eclusa com 33m de desnível que permite a passagem de cruzeiros e outras embarcações no percurso Gaia - Barca de Alva/Vega Térron.

Caracteristicas
Barragem: Valeira Km: 1448 Margem: Esquerda
Largura: 114 Comprimento: 87 Calado Aereo:

Condicionamentos
Subida: Descida: Eclusagem:

Pocinho   

Data Inicio: 01/01/2017 00:00:00 Data Fim:
Latitude: 41° 8'9.44"N Longitude: 7° 6'54.61"W

Barragem no Rio Douro com 49m de altura, inaugurada em 1982, e enquadrada por uma paisagem de amendoeiras e oliveiras. Albufeira classificada de utilização livre, permitindo a prática de algumas atividades desportivas e de lazer sem restrições (barco, barco a motor, natação) e a prática condicionada de pesca e surf. Esta barragem inclui uma eclusa com 22m de desnível que permite a passagem de cruzeiros e outras embarcações no percurso Gaia - Barca de Alva/Vega Térron.

Caracteristicas
Barragem: Pocinho Km: 180,5 Margem: Direita
Largura: 11,4 Comprimento: 86,5 Calado Aereo:

Condicionamentos
Subida: Descida: Eclusagem:





Terminal da Albufeira: Estuário

Terminal Margem Quilometro Latitude Longitude Meridianas Perpendi Carta
Freixo 9 41° 8'36.56"N 8°34'38.32"W 5
Quebrantões 7,2 41° 08' 15,5" N 8° 35' 45,7" W 4
Marginal 7,5 41° 08' 24,6" N 8° 35' 27" W 4
Oliveira do Douro 75 41° 08' 18,2" N 8° 35' 21,8" W 4
Ribeira-Estiva 5,4 3
Douro Marina 2 41° 8'31.71"N 8°38'58.72"W 2
Gaia 3,5 41° 8'24.45"N 8°37'16.85"W 2
Arnelas 18 41° 4'57.04"N 8°31'19.56"W 9
Azenha de Campos 15,5 41° 6'12.99"N 8°32'3.15"W 8
Avintes 13,5 41° 7'13.42"N 8°32'57.34"W 6
Crestuma 20,5 41° 4'10.07"N 8°30'1.60"W 11
Gramido 12 41° 7'30.82"N 8°33'30.57"W 6

Terminal da Albufeira: Crestuma

Terminal Margem Quilometro Latitude Longitude Meridianas Perpendi Carta
Entre-os-Rios 48 41° 5'2.46"N 8°17'33.33"W 24
Melres 34,5 41° 4'13.04"N 8°24'12.39"W 17
Pedorido / Foz do Arda 38,5 19
Rio Mau 38,5 41° 3'5.07"N 8°22'32.57"W 19
Pé de Moura 295 41° 2'19.31"N 8°25'11.48"W 15
Areja 36 41° 3'1.96"N 8°24'0.26"W 18
Lixa/Covelo 23 41° 4'36.88"N 8°28'19.07"W 12
Castelo 51,5 41° 3'52.96"N 8°15'48.88"W 26
Ilha dos Amores 51,5 41° 3'58.88"N 8°15'46.16"W 26
Bitetos 52 41° 4'15.05"N 8°15'29.51"W 26
Midões 43,5 41° 3'13.02"N 8°19'50.61"W 22
Escamarão 52 41° 4'10.82"N 8°15'31.66"W 26
Porto Carvoeiro 27 41° 2'59.13"N 8°26'41.39"W 14
Torrão 48 41° 4'54.42"N 8°17'30.13"W 24
Angra do Douro/ Lixa 23 41° 4'42.32"N 8°28'16.83"W 121
Lomba 34 41° 4'14.78"N 8°24'40.91"W 17
Santiago 34 41° 4'21.52"N 8°24'53.45"W 17
Sebolido 43,5 41° 3'14.48"N 8°20'4.99"W 22
Medas 24 41° 4'20.77"N 8°27'51.81"W 12
Campidouro 287 41° 2'16.15"N 8°25'42.46"W 15

Terminal da Albufeira: Carrapatelo

Terminal Margem Quilometro Latitude Longitude Meridianas Perpendi Carta
Caldas de Aregos 76 41° 6'9.56"N 8° 0'43.09"W 37
Porto Rei 85,5 41° 7'14.43"N 7°54'34.99"W 41
Sta Cruz do Douro 76 41° 6'21.79"N 8° 0'35.68"W 37
Mogueira 82,5 41° 7'19.84"N 7°56'56.81"W 40
Porto Antigo 70 41° 5'22.61"N 8° 4'47.67"W 34
Rede 93 41° 9'32.67"N 7°51'55.03"W 45
Régua 101 41° 9'39.41"N 7°47'28.81"W 48
Ermida 82,5 41° 7'26.81"N 7°56'58.80"W 40
Moledo 96,5 41° 9'16.11"N 7°50'13.90"W 46
Cais comercial Cambres e Lamego 100 41° 9'35.06"N 7°47'52.64"W 48
Pala 68,5 41° 6'8.67"N 8° 5'37.05"W 33

Terminal da Albufeira: Régua

Terminal Margem Quilometro Latitude Longitude Meridianas Perpendi Carta
Foz do Tedo 114,5 41° 9'28.59"N 7°38'35.13"W 55
Ferrão 116,5 41° 9'43.33"N 7°36'48.87"W 56
Covelinhas 111 41° 9'14.90"N 7°41'6.01"W 53
Folgosa 111 41° 9'3.26"N 7°40'59.79"W 53
Sabrosa/Pinhão 124,1 60
Tua 137,5 41°12'25.62"N 7°25'17.73"W 66
Foz do Távora 121,5 41° 9'26.53"N 7°35'3.85"W 57
Foz do Tua 136,5 41°12'36.80"N 7°25'46.73"W 66
Bagaúste 105,5 41° 8'38.89"N 7°44'10.12"W 50

Terminal da Albufeira: Valeira

Terminal Margem Quilometro Latitude Longitude Meridianas Perpendi Carta
Senhora da Ribeira 157 41° 8'44.81"N 7°15'25.85"W 76
Foz do Sabor 175,7 41°10'41.32"N 7° 6'49.12"W 85
Ferradosa / Santo Xisto 154,3 41° 8'34.78"N 7°20'5.65"W 72
Freixo de Numão 161,5 41° 8'3.75"N 7°12'27.93"W 78
Ribeira de Murça 160,5 41° 8'2.08"N 7°13'16.66"W 77

Terminal da Albufeira: Pocinho

Terminal Margem Quilometro Latitude Longitude Meridianas Perpendi Carta
Vega Terron 207,5 41° 1'41.81"N 6°55'48.84"W 100
Barca de Alva 206,8 41° 1'41.43"N 6°56'27.29"W 100
Pocinho 183 41° 8'6.43"N 7° 6'32.71"W 88
 
Caudais Típicos do Douro

 

Caudais tipico

 MédioMáximo TurbinávelExcedido em Media 10 dias / anoCheia de Janeiro 1962
Pocinho442948170010700
Valeira4801140240012700
Régua5491000280015700
Carrapatelo583950290016000
Crestuma714800320017000
Estuário7141320320017000
 
Altura Livre Acima do Plano de água

 
NomeCota Banzo Inferior da ObraCota Máxima Navegável Período de CheiasCota Máxima Navegável Período de EstiagemCota Mínima Livre Período de CheiasCota Mínima Livre Período de Estiagem
Ponte de D. Luiz I11,8 (a) (Pr (Pr
Passag. S/ porta jusante eclusa Crestuma13 6 2,8 (b)7 10,2
Viaduto sobre a eclusa de Crestuma21,5 13 13 8,5 8,5
Ponte metálica de Entre-os-Rios31,5 15 13 16,5 18,5
Muro máscara da eclusa de Carrapatelo28,9 21,65 14,5 7,4 15,4
Viaduto sobre eclusa do Carrapatelo54 46,5 46,5 7,5 7,5
Ponte de Mosteirô53,7 (c)46,5 46,5 7,2 (c)7,2 (c)
Muro máscara eclusa da Régua59,6 52,5 49,6 7,1 10
Viaduto sobre eclusa da Régua81 73,5 73,5 7,5 7,5
Ponte estrada do Pinhão81,3 74 73,5 7,4 7,8
Muro máscara da eclusa da Valeira90,5 83,4 78,2 7,1 12,3
Viaduto eclusa da Valeira112,5 105 105 7,5 7,5
Ponte de Ferradosa112,2 105,6 105 6,6 7,2
Muro máscara eclusa do Pocinho116 109 105,9 7 10,1
Viaduto sobre eclusa do Pocinho136,5 125,5 125,5 11 11
Ponte de Barca d’Alva137,6 126,6 125,8 11 11,8
 

Observacoes Altura Livre



Observações
(a) Zona sujeita a marés. A cheia de 1962 atingiu na ponta de cheia a cota 8,5, nível muito superior ao máximo navegável.
(b) Zona sujeita a marés – valor na preia mar.
(c) Valor válido para um canal com 30 metros de largura com o eixo sob o fecho do arco. A altura livre mesmo no fecho é de 7,6m.
(Preia mar) 2,0 (Baixa mar) 0,0
(Preia mar) 9,8 (Baixa mar) 11,5